Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2019

Reflexão do Evangelho - Domingo, 24 de fevereiro

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 24 de fevereiro Lc 6,27-38 – Misericordiosos como o Pai         Suprema epifania do incomensurável amor de Cristo: Ele dá não só algo, mas sua própria pessoa para a salvação dos homens. Projeto de liberdade. Superam-se as fronteiras de raça, de preconceitos, em favor da reconciliação e da justiça, do amor e da comunhão, que resultam, como consequência inelutável, a solidariedade humana e o diálogo entre os povos, uns com os outros.         Deus é conhecido, não apenas sob a veste do Bem, enquanto objeto da vontade, nem sob a veste do Verdadeiro, enquanto objeto do intelecto, mas como fonte inesgotável de conhecimento e de amor, perfeição última, que cresce em nós, indefinidamente, segundo S. Gregório de Nissa, “agora e por toda a eternidade”. Por conseguinte, a missão dos homens de boa vontade, na Igreja e no mundo, consiste em envidar todos os esforços possíveis para se chegar à Pátria, não mediante a revolução, compreendida como rea

Reflexão do Evangelho - Domingo 17 de fevereiro

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 17 de fevereiro Lc 6, 17.20-26 - As bem-aventuranças                                           Numa bela manhã de primavera, luzes mais luzes, na planície, o Mestre fala aos Doze e “à grande multidão de pessoas provindas da Judeia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia”. Soavam, ainda, aos ouvidos deles, as primeiras palavras do início de Sua missão: “Convertei-vos e crede no Evangelho”.     Ele lhes fala, com doçura e simplicidade, escrevendo na alma de cada um deles, para além da insipidez casuística, o sentido supremo da Lei: justiça e misericórdia, plenificadas nas Bem-aventuranças. Arrebatado pelo desejo de abraçar a humanidade toda inteira, seu coração se expande ao anunciar o duplo amor: o amor a Deus e a proeminência do amor ao próximo, amor comprometedor, fruto da relação harmoniosa com Deus e das pessoas entre si. Dirá S. Gregório de Nissa: “Eis a vida pura e sem mistura das bem-aventuranças! ”. Anúncio, denúncia. J

Reflexão do Evangelho - Domingo, 10 de fevereiro

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 10 de fevereiro Lc 5,1-11 - Pesca abundante - Vocação dos primeiros discípulos        Após falar à multidão que se comprimia ao longo da margem do lago de Genesaré, Jesus sobe ao barco de Pedro e pede-lhe para lançar as redes. Pescador experimentado, Pedro julgava não ser aquele o momento mais adequado, pois passara a noite toda tentando pescar, e nada conseguira.   Confiando no Senhor, Pedro não titubeia. Após ter percorrido alguns metros, lança a rede e, para seu grande espanto, o resultado é extraordinário: a rede estava repleta de peixes. Impulsivo e emotivo, Pedro atira-se aos pés de Jesus, e reconhece estar diante do homem que ele seguiria pelo resto de sua vida. Tiago e João, filhos de Zebedeu, sócios de Simão, também deixam tudo para se tornarem “pescadores de homens”: não mais, simplesmente, ouvintes de seus ensinamentos, mas participantes ativos do seu ministério. Abençoando-os, Jesus os faz cruzar os horizontes de uma visã