Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2019

Reflexão do Evangelho - Domingo , 02 de junho

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 02 de junho Lc 24,46-53 - Ascensão de Jesus
O Senhor fala do Seu amor... Os Apóstolos querem ouvir seu coração, os segredos do Reino... Mas, após confirmá-los na fé, Ele lhes dá uma missão divina: anunciar a todos o Evangelho do amor e da misericórdia. Consumado seu “êxodo”, em Seu corpo martirizado, ostentando a chaga do lado, Jesus os abençoa. Profeta por excelência, Ele “é arrebatado ao céu, onde estará à direita do Pai”. Mas, no fim dos tempos, retornará para conduzir a Criação à sua plenitude. Desde já, um novo Reino... em gestação... a nova verdadeira criação de Deus! Ao pé da montanha, os Apóstolos, não só os três, como no Monte Tabor: o Filho do Homem, majestoso, sereno, humilde, sobe aos céus, levando consigo a humanidade toda inteira, o mundo universo. Todos, pela comunhão do corpo sagrado de Cristo, são religados ao Pai, “associados ao trono de Sua glória, depois de tê-los unidos à Sua própria natureza” (S. Leão Magno, Serm. de Ascensione, 3).�…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 26 de maio

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 26 de maio Jo 14, 20-26 – Jesus, nosso amigo

Já era noite. Jesus ceava com os Apóstolos, ambiente de familiaridade e intimidade. O olhar do Mestre perscrutava o coração de cada um deles; queria transmitir-lhes algo importante. Em meio à refeição, todos se calam diante do modo solene com que Jesus lhes fala: palavras breves, belas, verdadeiras, brotavam da Sua alma, e, em cada sílaba, todos sentiam ternura e carinho. Ouviam-nas como uma despedida: “Meus filhinhos, ainda um pouco de tempo e o mundo não mais me verá, mas quem tem meus mandamentos e os observa é que me ama. Eu o amarei e a ele me manifestarei”. Mas, pensavam eles: “O que está Ele dizendo?”. Silêncio, emoção... Voz do mistério, do amor... O Apóstolo Judas Tadeu, que ouvira com os olhos fechados, como se estivesse longe, ficou surpreso, ao ouvi-lo dizer que o mundo não mais haveria de vê-lo. Recordava-se da herança deixada por Moisés: as “Tábuas da Lei”. E eles, não mais do que um reduzido grupo…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 19 de maio

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 19 de maio Jo 13,31-35: Ser cristão, o que significa?
Em Antioquia da Síria (At 11,16), o grupo dos discípulos de Jesus recebe um nome bastante significativo. Considerados seguidores do Messias, o Ungido, em grego Christós, a administração romana, querendo distingui-los dos judeus, aos quais eles não se identificavam totalmente, acrescentaram o morfema latino de adjetivo e passaram a chamá-los de “cristãos”: aqueles que professam a religião de Cristo. Biblicamente, ser discípulo consiste em acolher e assimilar as palavras do Mestre, Jesus, que prometeu aos seus amigos não deixá-los órfãos, abandonados. Belas e verdadeiras, suas palavras iluminam os discípulos, que, amparados, com tal companhia, integram-se ao Povo do Êxodo a caminho da Terra Prometida, ou seja, é o próprio Jesus, que “se acostumou” a ser homem para conduzi-los à bondade misericordiosa do Pai. “Decidam-se, amigos: ou a vida ou o pecado!... Ambos são irreconciliáveis...”. Os que acatam a V…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 12 de maio

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 12 de maio Jo 10, 27-30: Jesus, Filho de Deus


Outro dia, algo curioso aconteceu. Sob o pórtico de Salomão, Jesus caminhava... olhar sereno, misterioso... andar simples, humilde... Vendo-O, os escribas e fariseus O assediaram desejosos de saber se Ele era ou não o Messias. Questão bastante atual, sobretudo, naqueles tempos de opressão romana. Uma corrente de amor fluía de Jesus, envolvendo quem a Ele viesse, independente de sua crença, etnia ou ideias. O que eles queriam, no entanto, era uma prova concreta, uma resposta inequívoca; não acolhiam o fato de Ele ter descartado a esperança da vinda de um Messias guerreiro e político. Percebendo a incredulidade ou, segundo S. Agostinho, “o coração gelado de seus ouvintes, não aquecidos pela fé”, Jesus lhes diz: “Não amigos, Eu já vos disse, vós não me acreditais. As obras que faço, em nome de meu Pai, é que dão testemunho de mim... Mas, vós não credes porque não sois das minhas ovelhas”. E acrescenta: “O Pai está …

Reflexão do Evangelho - Domingo,05 de maio

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 05 de maio Jo 21, 1-19 – Pesca miraculosa

Em Cafarnaum, algo muito estranho acontecia. A população sentia-se desconcertada. E não era para menos, pois, alguns dias após a morte do Mestre, os Apóstolos, alegres e tranquilos, caminhavam entre eles, como se nada tivesse acontecido. Tudo indicava que tivessem voltado à vida normal: mas, para não ficarem ociosos, eles tinham retomado suas atividades de pescadores e, à noite, lá estavam, no lago, pescando. Em suas fisionomias, eles refletiam uma “esperança crucificada”, aberta, não a um mundo de sonhos e fantasias, mas ao dom de uma vida nova, sinal de esperança dos que caminham, quais peregrinos, à sombra da cruz. Ouve-se o Apóstolo Paulo exclamar: “Cristo ressuscitou, primícias dos que morreram! ” (1Cor 15,20). Na Galileia, na terra deles, para onde o Senhor os tinha enviado, na expectativa do cumprimento do mandato do Mestre, seus corações, certamente inquietos, refletiam as mesmas palavras, que, mais tarde, di…