Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2019

Reflexão do Evangelho - Domingo, 30 de junho

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 30 de junho Mt 16,13-19 – As colunas da Igreja: Pedro e Paulo Perto da cidade de Cesareia, a caminho de Jerusalém, movido por amor, Cristo responde ao suspiro de toda a humanidade: funda a Igreja, definida, por S. Cipriano, como “povo reunido na unidade do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. Nossas relações, em sua base essencial, se transformam. Resgatados por Ele, que estabeleceu sua morada entre nós, tornamo-nos membros de um único povo. A contradição entre Deus e os homens passa a ser uma só: não nossa natureza, mas o pecado. No interior da Igreja, prevalece o amor, e a justiça se torna direito de todos, que se abraçam e se reconhecem irmãos e irmãs, uns dos outros. Esta igual dignidade aparece concreta e acessível em seus variados ministérios, que, animados pelo Espírito divino, se constituem instrumentos não de opressão e de poder, mas de serviço no amor. Diz Jesus a Pedro: “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minh

Reflexão do Evangelho - Domingo, 16 de junho

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo,16 de junho Jo 16,12-15 – Trindade – Fonte e modelo de comunhão        Trindade Santa, um Deus, que, no amor, abraça tudo quanto existe. Distinta da natureza divina, a natureza humana é criada pelo Pai, que lhe concede os atributos divinos de “poder” e “bondade”. O Pai, fonte da Luz, ilumina a criação toda inteira... Comunica-lhe a divina Luz, origem de entusiasmo e de inspiração, e, como em ridente primavera, Ele a mantém no rumo certo do destino final e feliz, consequência, necessária e natural, do Seu ato amoroso. Ao Pai, nada lhe é indiferente. Não há criatura que não mereça o Seu amor. Em cada uma delas, em seu interior, de modo indelével, Ele inscreve a Sua Bondade: “Ele viu tudo o que havia feito: e era muito bom” (Gen 1,31). Sem negar jamais a unidade, a natureza humana incorre no pecado, distancia-se de Deus e rompe a comunhão com seus irmãos. Atordoante, é o amor do Pai! Ele envia ao mundo Seu próprio Filho, a segund

Reflexão do Evangelho - Domingo, 09 de julho

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 09 de junho Jo 20,19-23 - A vinda do Espírito Santo(Pentecostes) No Cenáculo, estavam os Apóstolos, em oração. Por temor, as portas estavam fechadas, as janelas cerradas, quando, de repente, Jesus se apresenta no meio deles... Uma voz, uma saudação: “A paz esteja convosco!”. Alegria, júbilo! Suas fisionomias se transformam! A esperança, aninhada em seus corações, não tinha sido vã. Cumpre-se a promessa que Ele lhes fizera: “Um pouco de tempo e já não me vereis, mais um pouco de tempo ainda e me vereis” (Jo 16,16). Olham-se, por um tempo... Logo após, Jesus mostra-lhes o lado aberto, as mãos, as marcas de sua crucifixão... Paira, sobre aquele Corpo sacratíssimo, glorioso, o Espírito Santo de Deus, pronto para renovar a humanidade... Lázaro voltou à vida; Ele é vida nova, primícias da verdadeira nova criação de Deus. Cena comovente! Suas palavras, mais fortes do que o pecado e a morte, transmitem perdão, miseric