Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2019

Reflexão do Evangelho - Domingo, 03 de novembro

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 03 de novembro Comunhão dos Santos
        Numa bela manhã de primavera, na planície, o Mestre fala aos Doze e “à grande multidão de pessoas provindas da Judeia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia”. Ainda, aos ouvidos de todos, soavam as palavras iniciais de Sua missão: “Convertei-vos e crede no Evangelho”. Com doçura e simplicidade, Ele escreve na alma de cada um deles, para além da insipidez casuística, o sentido supremo da Lei: justiça, misericórdia, plenificadas nas Bem-aventuranças. Seu coração, arrebatado pelo desejo de abraçar a humanidade toda inteira, expande-se ao anunciar o amor a Deus e a proeminência do amor ao próximo, amor comprometedor, fruto da relação harmoniosa com Deus e das pessoas entre si. Impossível ser neutro! Maravilhado, S. Gregório de Nissa exclama: “Eis a vida pura e sem mistura das bem-aventuranças!”. Anúncio, denúncia. Qual profeta dos últimos tempos, o Senhor protesta por ter o povo se afastado do Pai e não ter cor…

Diocese de Santo Amaro - 30 anos - Criação

Imagem
Criação da Diocese de Santo Amaro

    Segundo o cânon 373 do Direito Canônico, é direito exclusivo da suprema autoridade da Igreja erigir Igrejas particulares.  Normalmente, em nossos dias, para a criação de uma de nova circunscrição eclesiástica, supõe-se o pedido exarado por uma determinada Diocese, com o assentimento da Província Eclesiástica correspondente.  Por conseguinte, sua criação não é um fato desconhecido e independente do parecer das demais Dioceses da respectiva região episcopal. Criação das quatro novas Dioceses, desmembradas da Arquidiocese de S. Paulo Para a criação das quatro novas Dioceses, desmembradas da Arquidiocese de S. Paulo: S. Miguel Paulista, Osasco, Campo Limpo e Santo Amaro, seguiu-se o processo acima descrito, porém, precedido por uma moção feita pelo Arcebispo metropolitano. Anteriormente, Dom Paulo Evaristo Arns, Arcebispo da Arquidiocese de S. Paulo, fizera um pedido a Roma, bastante inusitado para os nossos dias. Solicitou à Santa Sé a criaçã…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 27 de outubro

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 27 de outubro Lc 18, 1-8; 9-14 - Parábolas do juiz iníquo e da viúva importuna e a do fariseu e do publicano no Templo
     Em cada episódio da vida, Jesus narra o que Deus é para nós: bondade, misericórdia. Parábola viva do divino Juiz, o Pai celestial, Ele espera que jamais alguém seja surdo à voz de Deus e à voz dos que clamam por justiça.         Aliás, as palavras do juiz, diante da pobre viúva, são espantosas: “Eu não temo a Deus e não respeito homem algum”. Mais do que simples figura de linguagem, elas expressam a dureza de coração e o orgulho autossuficiente daqueles que se julgam acima de todos, intocáveis e únicos intérpretes da verdade. O encontro da viúva com o juiz não foi uma simples ocorrência; foi um confronto de liberdades, de embates, de busca no encontro de amor e de doação de si mesmo. Injustiçada e lesada em seus direitos, a viúva se sente incapaz de ser ouvida. Sem poder fazer pressão por influências, muito menos dar presentes àquele…

Reflexão do Evangelho - Sábado, 12 de outubro

Imagem
Reflexão do Evangelho Sábado, 12 de outubro Jo 2, 1-11 - Bodas de Caná Nossa Senhora Aparecida

Em Caná, cidade não muito distante de Nazaré, encontram-se Jesus, Maria e os discípulos, participando de uma festa de bodas, que costumava durar, normalmente, sete dias. Em meio aos festejos, vem a faltar o vinho, bebida comum naquele tempo, sinal de amizade, de amor e de alegria. Os organizadores do evento entreolham-se, mostram-se preocupados, constrangidos. O que fazer? Dentre os convidados, Maria, a Mãe de Jesus, percebe o mal-estar dos organizadores. Não comenta sequer uma palavra. O silêncio é importante... Ela bem sabe disso. Expressa o limite da Mãe em relação ao Filho, pois, entre eles, a transcendência não desaparece... Porém, longe de significar ruptura, o silêncio assinala o sentido espiritual de uma missão, expresso nas palavras de Jesus: “O que há entre mim e ti?”. Não mais contam os laços de sangue. O fato de ela ser Sua mãe corporal constitui, certamente, o fundament…