Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2019

Reflexão do Evangelho - Domingo, 29 de setembro

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 29 de setembro Lc 16, 19-31 - O rico e o pobre Lázaro

       Um homem rico, não propriamente cruel ou desdenhoso, ignora o pobre mendigo, prostrado à porta de sua casa, definhando-se. Sua inércia, diante daquele homem faminto e desprezado, reflete uma atitude de indiferença, muitas vezes, inerente à comunidade humana, habituada a conviver com uma dilacerante realidade social, em que a pobreza, a violência e a injustiça se fazem presentes por toda a parte. Se nossa existência compreende a dor, as contradições e limitações, decididamente, cumpre-nos alimentar uma viva preocupação pela vivência da caridade e por uma concreta atuação do compromisso social. O amor devido aos semelhantes é um impulso da sensibilidade, uma comoção do coração, mas muito mais; ele exige uma ação prática, ativa e inteligente. Daí as palavras de S. Jerônimo: “Oh! Quão infeliz és tu entre os homens! Vês um membro do teu corpo prostrado diante da porta e não tens compaixão! Em meio às t…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 15 de setembro

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 15 de setembro Lc 15,1-3.11-32 – Deus, Pai misericordioso

    Pai misericordioso, solícito, pronto a perdoar e acolher, em sua inesgotável bondade, os pecadores arrependidos. Mas, como isso ecoa em nossos ouvidos! Amor infinito... Direito de as pessoas se abraçarem como irmãos e irmãs? Aí começa a se realizar o Reino de Deus... Início de um mundo novo! Jesus nos ensina a viver, a amar, a perdoar. E nós, quais cidadãos do Reino, percebemos a proximidade concreta de Deus e alcançamos nossa autêntica realização como pessoa humana. Essas palavras são ilustradas por Jesus, através da parábola do filho pródigo. Breve história de um jovem, que esbanjou, totalmente, em terras distantes, o que tinha recebido em herança. Se, no primeiro momento, tudo era agradável, alegria, logo depois, terminado o dinheiro, nada tinha para se sustentar... Mesmo a comida dos porcos lhe era recusada... Pensa no lar, no pai... No fundo do seu coração, forte arrependimento: “Ah! Qu…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 08 de setembro

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo – 08 de setembro Lc 14, 25-33, Renúncia: “Conversão do coração”

De noite, para evitar a ironia de seus colegas fariseus, Nicodemos vai ao encontro de Jesus, que lhe diz: “Se alguém não nascer ‘de novo’, ‘do alto’, não poderá ver o Reino de Deus”. É imprescindível estar orientado para o Pai, que não desampara a quem n’Ele confia. Para que os discípulos estivessem preparados e prontos para a missão de anunciar o Evangelho do amor e da misericórdia, o Mestre lhes faz, de modo incisivo, algumas advertências, fortes e provocadoras. No Evangelho de hoje, não poucos ficam surpresos e até espantados, ao ouvi-l’O dizer: “Se alguém vem a mim, mas não odeia (misei – miséw) seu pai e sua mãe, seus irmãos e suas irmãs e até a própria vida, não poderá ser meu discípulo”. Ora, o verbo “odiar”, segundo um modo de falar semítico, significa: “Ter em menos conta”. Jesus o utiliza para realçar a necessidade de os discípulos não atribuírem um valor supremo às realidades do mu…