Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2019

Reflexão do Evangelho - Domingo, 28 de junlho

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 28 de julho Lc 11,1-13 - A oração do Pai-Nosso

        A Bíblia nos conserva os dados mais precisos e preciosos a respeito do ser humano. Ao apresentá-lo como criado à imagem de Deus, ela destaca, diríamos hoje, os direitos inalienáveis do homem e o amor inconteste do Criador por ele. Daí o valor e a grandeza da vida, dom sagrado, que une os seres existentes, todos, eternamente, ligados uns aos outros. Vindo do alto, Jesus nos fala de Deus, não simplesmente como seu Pai, mas como nosso Pai, para entrarmos em comunhão com Ele e com todos os seres humanos, quaisquer que sejam e onde quer que estejam. Ele não é um Pai punidor, mas aquele que garante a divina e carinhosa proteção de seus filhos e filhas. A invocação “Pai-Nosso” revela que a criação não é uma realidade estática, mas, dotada de seres dinâmicos, ela é, essencialmente, ativa. O ser humano, único e irrepetível, atraído, permanentemente, pelo amor divino, tem presente que quem despreza o irmão despr…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 21 de julho

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 21 de julho Lc 10,38-42 - A visita de Jesus à Marta e Maria A caminho de Jerusalém, Jesus passa por Betânia, distante dois a três quilômetros da Cidade santa, e dirige-se à casa de seus amigos, Lázaro e suas irmãs Marta e Maria, para descansar e se alimentar. Até aquele momento, o Evangelho se refere aos Apóstolos e aos discípulos, como aqueles que acompanham o Mestre em sua peregrinação. Agora, como que recordando a intimidade de Deus com os homens, evocada pelo Cântico dos Cânticos e pelos Salmos, o Evangelho apresenta um novo tipo de relacionamento: a convivência com alguns amigos, com os quais Ele permanece e que O socorrem em suas necessidades. Uma cena familiar configura-se aos nossos olhos: Maria, numa atitude própria dos discípulos, permanece ao lado de Jesus, ouvindo-O... Sua irmã Marta, como que apressada, corre de um lado para o outro, pois, na delicadeza de uma amizade, que jamais pensa ter feito o suficiente, organiza a recepção e prepara a r…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 14 de julho

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 14 de julho Lc 10,25-37 - O bom Samaritano
Jesus, a plena Misericórdia de Deus, nascido de Maria, assumiu a nossa humanidade: mortal, complexa, desafiadora. Eis aí, graças à Sua vinda e aos Seus ensinamentos, nossa decisiva e perene participação na vida de Deus (theosis), num único movimento, próprio da Misericórdia divina. No ápice de Sua doação ao Pai, numa trágica aventura de dimensão extraordinária, Ele reúne, na cruz, o paraíso, descrito como o lugar dos primeiros seres humanos, antes do pecado, e a realidade terrena, sintetizados no perdão ao bom ladrão: “Ainda hoje estarás comigo no paraíso”. Sua pregação, seus milagres, o perdão dos pecados, sua vida pública, presença de sua divindade entre nós (theophaneia), numa orquestração toda especial, atraem todos ao amor misericordioso do Filho, que desceu ao universo, para nos elevar à plenitude divina. A união das duas naturezas, a divina e a humana, gera solidariedade, amor a Deus e ao próximo, fim últi…

Reflexão do Evangelho - Domingo, 07 de julho

Imagem
Reflexão do Evangelho Domingo, 07 de julho Lc 10, 1- 9 - Missão dos setenta e dois
Não, a Mensagem de Jesus vai além das palavras! Nenhuma proposição, por mais bela que seja, é capaz de exauri-la. Ela vai ao coração, quem a ouve... não, quem a acolhe, se transforma, torna-se pessoa de paz, de bem, de unidade. Mensagem, que escapa de toda definição lógica! Jesus quer que ela chegue a todos os corações. Então, quais pregadores itinerantes, os discípulos, presentes na História, nela e por ela, hão de anunciar a ação misericordiosa de Deus, o sumo Bem, para recuperar, numa aventura de perdão e de amor, o sentido da vida, com repercussões transformadoras para o momento presente. Eles apregoam a paz, a liberdade, profundos anseios do coração humano, e comunicam a felicidade, fundamento, essencial e profundo, das diversas atividades no campo social, político, moral e religioso. No lugar do egoísmo, eles colocam o amor, que tudo atrai, que tudo une, que torna cada pessoa, como já dizia Aristótel…