Reflexão do Evangelho - Domingo, 07 de julho


Reflexão do Evangelho
Domingo, 07 de julho
Lc 10, 1- 9 - Missão dos setenta e dois

Não, a Mensagem de Jesus vai além das palavras! Nenhuma proposição, por mais bela que seja, é capaz de exauri-la. Ela vai ao coração, quem a ouve... não, quem a acolhe, se transforma, torna-se pessoa de paz, de bem, de unidade. Mensagem, que escapa de toda definição lógica!
Jesus quer que ela chegue a todos os corações. Então, quais pregadores itinerantes, os discípulos, presentes na História, nela e por ela, hão de anunciar a ação misericordiosa de Deus, o sumo Bem, para recuperar, numa aventura de perdão e de amor, o sentido da vida, com repercussões transformadoras para o momento presente.
Eles apregoam a paz, a liberdade, profundos anseios do coração humano, e comunicam a felicidade, fundamento, essencial e profundo, das diversas atividades no campo social, político, moral e religioso. No lugar do egoísmo, eles colocam o amor, que tudo atrai, que tudo une, que torna cada pessoa, como já dizia Aristóteles, um ser “civil”, um cidadão, participante das prerrogativas espirituais a que tem direito.
Ao escolher 72 discípulos, Jesus indica a totalidade, a universalidade dos que anunciam o Bem. E, por ser doação de amor, a resposta é, igualmente, uma doação de amor e de dedicação total, gesto gratuito, generoso... O Bem não lhes pertence, provém de Deus.
A Mensagem, que eles proclamam, não é fruto deles, criada à medida deles... A missão é “culto de amor”... confiado pelo Bem supremo, para que, neles e através deles, se dê a emergência da verdadeira, nova e definitiva criação do homem.
O Anúncio de paz, de unidade, de justiça, dom escatológico, embora pareça desmentido nos dias correntes, constitui a meta para a qual a humanidade caminha. Assim, sem se confundir com a natureza; sem que sua liberdade seja atingida, a pessoa alcança a liberdade verdadeira, aquela que é concedida à pessoa criada à “imagem e semelhança de Deus”.
Então, na comunhão do amor divino, nossos lábios se calam e nosso silêncio eleva sua prece ao Altíssimo!



+Dom Fernando Antônio Figueiredo, ofm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reflexão do Evangelho - Lc 21, 5-19 - A ruína de Jerusalém e o fim dos tempos - Terça-feira 25 de Novembro e Quarta-feira 26 de Novembro