Reflexão do Evangelho - Domingo, 24 de março


Reflexão do Evangelho
Domingo, 24 de março
Lc 13, 1-9: Convite à conversão - Solidariedade humana e religiosa
       


        Alguns discípulos informam Jesus sobre um crime perpetrado por Pilatos, ocorrido no Templo, lugar sagrado de adoração a Deus, o que o torna ainda mais grave. Jesus aproveita a oportunidade para destacar que o mal praticado não se reduz aos relatos explicativos do fato ocorrido, mas que o mal tem suas raízes em nosso ser humano. Há, entre nós, uma solidariedade humana, sobretudo, religiosa. Somos dotados do poder positivo de errar e de não corresponder à realidade humana, que está em nós... que é obra nossa, não como um meio, mas como um fim.
O olhar do Mestre... que olhar!... penetra o coração de cada um, convocando-os a evitar o mal e a serem, no e para além de todo relacionamento, mais e mais humanos. É o Evangelho da urgência, que assinala a solidariedade no bem, com frutos de serenidade, alegria e paz, no agir e no pensar.  
O Senhor não os quer tornar participantes, simplesmente, de um sentimento de prazer, mas quer que eles percorram, através da prática do bem, a vasta paisagem da vida, e alcancem a felicidade: a comunhão com Deus, que compreende o homem todo inteiro.  
Para ilustrar esse seu ensinamento, Jesus narra a parábola da figueira estéril. Para S. Agostinho, a figueira simboliza o povo de Israel, que recebeu cuidados especiais do divino agricultor, particularmente, a visita de Jesus, que o convoca para uma vida nova, na comunhão com o Pai e no serviço despretensioso aos irmãos. Porém, apesar da atenção dispensada, ele não produz os frutos esperados.
 Vendo que o viticultor estava prestes a cortá-la, um passante compassivo “intercede, para que ele cave ao seu redor e coloque adubo. Os frutos hão de vir, pensa ele. Porém, como uma só parte dá frutos, o dono da figueira resolve dividi-la”.
Conclui S. Agostinho: “Após todas as tentativas, ele a divide para significar que entre nós, no presente, há bons e maus, unidos num único corpo”.

+Dom Fernando Antônio Figueiredo, ofm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reflexão do Evangelho - Lc 21, 5-19 - A ruína de Jerusalém e o fim dos tempos - Terça-feira 25 de Novembro e Quarta-feira 26 de Novembro