Reflexão do Evangelho de Sábado 18 de julho

Reflexão do Evangelho de Sábado 18 de julho
Mt 12, 14-21 - Jesus é “o servo de Deus”
         
        Após ter curado um homem que tinha uma das mãos paralisada, e isso no dia de sábado, os adversários de Jesus decidem levá-lo à morte. O Evangelista S. Mateus cita então o profeta Isaías, que descreve o Messias como o “Servo sofredor de Javé”. “Não só, como observa S. João Crisóstomo, para aliviar o peso da hostilidade dos fariseus, mas também para revelar que Ele devia vir na humildade, trazendo paz”. A humildade aparece então como disponibilidade total, terreno no interior do qual floresce o amor de Jesus pela humanidade. O Servidor humilhado, em sua compaixão redentora e salvadora, apagará a injustiça não só do povo escolhido, mas também das nações distantes que não conheceram o Pai.
Assim, na figura do Servo sofredor, os Evangelhos falam de um Messias humilde e perseguido que, ungido pelo Espírito Santo e em comunhão perfeita com Deus Pai, imerge deliberadamente na história mesma do pecado. Embora Jesus se retire da Sinagoga para evitar afrontamentos desnecessários, com Ele vão também as multidões, que nele colocam sua esperança. Mas o que era inaceitável e incompreensível para os chefes da época, um Messias sofredor, é justamente o que nos permite compreender que nossa resposta à sua mensagem nasce da liberdade do amor.

        Compreensivo e misericordioso, Jesus não procura servos, mas irmãos ou, melhor, amigos desinteressados que o sigam apesar “de desprezado e repudiado pelos homens, homem das dores que bem conhece o sofrimento”. Ele reanima os fracos, ergue os pecadores: não quebra o caniço rachado nem apaga a mecha que ainda fumega. Nele todos encontram esperança e, pela fé viva, tornam-se uma oblação que coincide com sua própria doação eterna na Trindade. Para nós, não se trata de temer o juízo nem de merecer a salvação, mas de ouvir e acolher a sua  Palavra, que restaura nossa liberdade e nos torna artífices de um mundo novo, integralmente renovado e plenamente santificado. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reflexão do Evangelho de Mt 21, 33-43 - Parábola dos vinhateiros homicidas - Domingo 05 de Outubro

Reflexão do Evangelho de Mt 16, 24-28 - Condições para seguir Jesus - Sexta-feira 08 de Agosto

Reflexão do Evangelho de Mt 14, 13-21 - Multiplicação dos pães (primeira) - Domingo 03 de Agosto