Reflexão do Evangelho de Sábado 03 de outubro



Reflexão do Evangelho de Sábado 03 de outubro
Lc 10, 17-24 - Motivo de alegria para os apóstolos

         Jesus deixa claro que a verdadeira fonte de alegria é Deus, e só Deus. Assim, em preparação para o seu retorno glorioso e a vitória definitiva sobre os poderes do mal, os Apóstolos são enviados por Ele “a toda cidade e lugar”. Jamais movidos por ambição pessoal, eles se colocam a serviço de Deus e agem em seu nome, quebrando o reino do mal e da mentira, e levando a todos a mensagem da paz, do perdão e da esperança. Se eles se alegram pelas obras que realizaram em nome de Jesus, muito mais pelo fato de seus nomes estarem inscritos no reino de Deus.      
         A seguir, para que eles conservassem a humildade e a simplicidade, Jesus declara ser o Evangelho um dom revelado pelo Pai “não aos sábios e inteligentes”, mas sim “aos pequeninos”, aos quais Ele se dá a conhecer. O verbo conhecer exprime comunhão no pensar e no querer. Assim, ao dizer: “Ninguém conhece quem é o Filho senão o Pai, nem quem é o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar”, Jesus exprime sua perfeita comunhão com o Pai, e declara que sua filiação não é um simples título, mas total e inefável intimidade de vida com o Pai. E é justamente nessa intimidade divina, que se encontram os simples e pequeninos. Porquanto, diz Clemente de Alexandria, “os sábios, confiando em sua inteligência, tornaram cegos seus próprios olhos”.
        Nessa linha, Jesus nos convida a abrirmos o coração para Ele, que se fez pobre por nós, pois, como escreve S. Gregório de Nazianzo, “Ele suporta a pobreza de nossa carne para que alcancemos os tesouros de sua divindade. Pois Ele que tudo tem, de tudo se despoja. Por um breve tempo, despoja-se de sua glória para que possamos participar de sua plenitude”. Imersos no infinito horizonte do amor de Deus, participamos, unidos a Jesus, da comunhão de vida com o Pai. Eis o motivo de nossa alegria!                            

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reflexão do Evangelho - Lc 21, 5-19 - A ruína de Jerusalém e o fim dos tempos - Terça-feira 25 de Novembro e Quarta-feira 26 de Novembro